Você sabe quais as regiões do mundo que produzem os melhores vinhos? Talvez, num primeiro momento, França e Chile sejam as respostas na ponta da língua. Mas você pensaria nos Estados Unidos? É no oeste do território americano, mais especificamente, no Estado da Califórnia, que a família Rutherford e surpreende o mundo com vinhos premiados e ideais para amantes de vinhos.

O Expert Zona Sul em vinhos, Dionísio Chaves traz neste post uma completa e deliciosa análise sobre os vinhos Rutherford Wine Company, além de harmonizações para você aproveitar os melhores momentos com o melhor da gastronomia.

É no Estado da Califórnia que a família Rutherford e surpreende o mundo com vinhos premiados.

Rutheford Ranch

Das dezesseis subdenominações da região de Napa Valley, Califórnia, a Rutherford AVA (área viticultora americana) é, sem dúvidas, uma das mais conhecidas. O lendário enólogo André Tchelistcheff disse: “É preciso a poeira de Rutherford para cultivar um grande Cabernet.”, e a vinícola Rutherford Ranch tem vários vinhedos em Rutherford cultivando grandes “Cabernets”.

A linha completa de variedades premium da vinícola Rutherford, premiadas em Napa Valley, inclui Reserve Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc, Chardonnay e Merlot. Além disso, produzem a linha Two Range Red Wine, mistura exclusiva de variedades tintas do Vale do Napa.

Rutherford Ranch. Imagem: divulgação.

A equipe de enólogos produz vinhos elegantes e variados, com uvas das duas vinhas da propriedade e de locais de vinhedos selecionados em todo o vale. Os locais mais frios produzem uvas com sabores ricos, brilhantes e com características de frutas tropicais. Os locais mais quentes dentro do vale produzem uvas com sabores mais profundos e intensos. Juntos, então, eles fornecem aos vinicultores um paladar inigualável de sabor, caráter e qualidade.

Conheça os vinhos Rutherford Company, comentados pelo Expert Dionísio Chaves:

Rutherford Ranch Chardonnay

Rutherford Chardonnay oferece cor amarela palha intensa e brilhante. No nariz é complexo revelando aromas minerais e frutados de torta de maçã, torta de limão, pera madura, damasco e pêssego. Evoluindo para notas de caramelo, especiarias e baunilha. Na boca, tem boa estrutura, untuosidade, frescor, equilíbrio e fundo de boca longo evocando notas tostadas e de frutas maduras.

Quer combinar com um prato sem erro? Este vinho vai bem certamente com peixes do Amazonas, como o pirarucu, salmão, badejo, frutos do mar, aves e queijos tipo brie, camembert e reblochon.

Rutherford Ranch Merlot

Apresenta um vermelho rubi intenso. No nariz, possui notas deliciosas de cereja e ameixa, evoluindo para notas de pimenta preta e tabaco. Paladar encorpado, com taninos finos, bom frescor e bem equilibrado, com fundo de boca longo e aveludado.

Harmoniza muito bem com carnes de caça, picanha, bife de chouriço, massas com molhos de cogumelos e queijos de massa mole.

Scott Family State

Vinícola de uma família que está na sua segunda geração e que mantém o foco em produzir vinhos artesanais nas denominações de Carneros e Arroyo Seco, no Condado de Monterey, na Califórnia.

O microclima, as diferentes composições de solo, a seleção dos clones de cada variedade e a altitude fazem com que as variedades Chardonnay e Pinot Noir produzam vinhos no clássico estilo da Borgonha.

Scott Chardonnay

Esse vinho tem a reputação de ser um dos Chardonnays mais saborosos de uma das regiões vinícolas mais legais da Califórnia. Apresenta uma cor amarela palha intensa, com aromas de frutas maduras, notas amanteigadas e toque mineral. Na boca, tem boa estrutura, equilíbrio e com retrogosto longo e sedoso.

É um vinho produzido a partir de clones de Dijon, na Borgonha, e cultivado na denominação Arroyo Seco, no condado de Monterey.

Para uma experiência gastronômica sobremodo inesquecível, escolha peixes gordurosos, frutos do mar, aves e queijos de massa mole.

Scott Pinot Noir

De pele fina, mimada e temperamental, a Pinot Noir é também uma das uvas mais gratificantes de se cultivar e continua sendo um trabalho de amor para alguns dos maiores vignerons da Borgonha. Bastante adaptável, mas altamente reflexivo do ambiente em que é cultivado, Pinot Noir prefere um clima frio e requer baixos rendimentos para alcançar alta qualidade.

A Pinot Noir prefere um clima frio e requer baixos rendimentos para alcançar alta qualidade.

Fora da França, exemplos notáveis ​​vêm do Oregon, da Califórnia e de outros países que possuem regiões com climas propícios para esta variedade. André Tchelistcheff, o enólogo pós lei seca mais influente da Califórnia, decidiu ficar longe da uva alegando: “Deus fez Cabernet, o Diabo fez Pinot Noir.”

O Pinot Noir Scott possui uma cor vermelha rubi com média intensidade. No nariz, tem aromas de cassis, cerejas, amoras e notas florais lembrando a violeta e fundo de copo com toques tostados. Na boca, tem bom corpo, bom frescor, com taninos finos e fundo de boca longo e harmonioso.

Acompanha muito bem um delicioso confit ou magret de canard, carnes magras, lombo de porco, vitelo e pratos trufados.

Predator

A linha de vinhos Predator é produzida em Lodi, uma denominação do Vale Central. E é conhecida por seus lendários Zinfandels “Old Vine”. Situada entre Sierra Foothills e San Francisco Bay Delta, Lodi se beneficia da brisa fresca da tarde e da noite criando, consequentemente, condições de cultivo ideais para seu Zinfandel de renome mundial.

Vinhos elaborados para sabores ricos e profundos de frutas, juntamente com um caráter distinto de carvalho.

O nome Predator é devido à utilização de joaninhas nos vinhedos. A “predação natural” é apenas uma das muitas práticas sustentáveis ​​de vinha que a empresa utiliza para eliminar a necessidade de pesticidas sintéticos.

A joaninha é um predador natural que se alimenta de pulgões e ácaros prejudiciais às plantas e plantações.

Old Vine Zinfandel

O vinho Predator Zinfandel é obtido a partir de vinhas com mais de 50 anos. Isso resultou em um vinho de tonalidade vermelha púrpura, com aromas de frutas maduras tipo amoras, ameixa e cassis, evoluindo para notas tostadas, especiarias e baunilha. Na boca, é opulento, intenso, persistente e com fundo de boca longo e aveludado.

Para harmonizar, a dica é escolher carnes de sabores intensos e gordurosas, pratos mais condimentados e queijos curados.