Se você é um apreciador das cervejas artesanais, provavelmente conhece o estilo Stout. Com características marcantes e muita história pra contar, o estilo possui sua própria data, comemorada internacionalmente em 4 de novembro. Para festejar, conheça mais sobre a cerveja Stout com o Expert José Padilha, aprenda a harmonizar (principalmente com chocolates) e prepare sua taça!

A criação do Stout Day

Assim como comemora-se o mês da cerveja em agosto, dia 4 de novembro celebra-se o Stout Day, um dia para celebrar mais que um estilo, mas a revolução da cerveja artesanal!

Erin Peters, escritora e crítica internacional de cervejas, também conhecida como The Beer Goddess (@thebeergoddess), é a fundadora do International Stout Day, criado em 2011. A data logo se tornou uma celebração mundial em cervejarias e bares de todo o mundo. E, consequentemente, conquistou os cariocas de coração!

Stout Day: uma data internacionalmente celebrada em 4 de novembro. Um brinde à cerveja artesanal!

Expert José Padilha

História da Stout e sua “mãe”, a cerveja Porter

Antes de entrar na história e na descrição das Stouts, deve-se primeiro conhecer sua antecessora, a Porter.

A cerveja Porter é uma Dark Ale que foi desenvolvida pela primeira vez no início do século XVIII, em meados de 1730, e se tornou muito popular entre os trabalhadores londrinos, por ser uma cerveja bem “energética”.

Você sabia? Uma das fabricantes mais tradicionais (desde 1780) do estilo Stout e símbolo das cervejas irlandesas é a Guinness, famosa por suas Dry Stout e Irish Stout.

Com o passar dos anos e a revolução da cerveja artesanal, os consumidores foram apresentados a uma extensa variedade de stouts, perfeitas não apenas para um dia frio, mas para acompanhar diversos pratos e sobremesas.

Características de uma Stout

Stout é um estilo de cerveja de alta fermentação (ALE), encorpada e escura, produzida com malte torrado. Suas características mais marcantes são os aromas e sabores de cacau e café.

Oriundas do estilo Porter, criado em Londres no século XVIII, as Stout são, assim como as Porter, cervejas escuras de malte torrado, todavia, com um maior teor alcoólico. Hoje em dia porém, algumas cervejas Porter continuam sendo chamadas por este nome apesar das novas versões com teor alcoólico mais elevado que algumas Stout. Então fica difícil diferenciá-las.

Stout e Porter: cervejas escuras e encorpadas, com aromas e sabores de cacau e café.

Tecnicamente falando, a principal diferença é o tipo de malte utilizado para fabricar cada tipo de cerveja. Os fabricantes das Porters geralmente usam a cevada maltada e das Stouts, cevada torrada não maltada, o que dá origem ao aroma de café associado a elas.

Harmonize sua Stout

Não existe somente um tipo de cerveja Stout, mas um leque de variedades, entre elas irlandesas (Irish Stout), inglesas e americanas, gerando subgrupos como Irish Stout, Sweet Stout, Imperial Stout, Dry Stout, entre outras.

As cervejas stouts combinam sobretudo com chocolates! Para chocolates meio amargos, uma Sweet Stout ou Brown Porter. E para os mais amargos, uma Russian Imperial Stout ou Robust Porter. Saiba mais como combinar cervejas e chocolates.

Lembrando que, quanto mais alcoólica for a cerveja, melhor será para cortar o sabor da gordura do chocolate.

José Padilha, Expert em cervejas
Combinações de cerveja com chocolate. Infográfico Zona Sul.

Encontre sua Stout perfeita

Para você encontrar sua Stout perfeita, o Expert José Padilha (@padilhasommelier) dá a dica de alguns rótulos que você encontra aqui no Zona Sul, com dicas de harmonizações para você saborear uma experiência completa!

Cerveja Brasileira Wäls Petroleum Imperial Stout

A Cerveja Brasileira Wäls Petroleum Imperial Stout possui adição de cacau, escura, corpo aveludado, teor alcoólico elevado, amargor equilibrado e notas de chocolate belga, café, toffee e caramelo. Harmoniza com carnes vermelhas, sobremesas à base de chocolate e sorvete de baunilha ou creme. Ela foi eleita a melhor cerveja da América Latina na competição Great South Beer Cup. Também é uma excelente cerveja de inverno.

Cerveja Schornstein Imperial Stout

Schornstein Stout é uma cerveja premiada internacionalmente, medalha de prata no South Beer Cup.

Com 8% de teor alcoólico, apresenta-se preta com creme denso, castanho e persistente. Seu aroma remete a café, chocolate, caramelo e tostado. Seu paladar mostra as características dos maltes torrados, com textura aveludada, levemente amarga e adocicada. É uma cerveja forte e encorpada.

Combina por regionalismo com o chocolate amargo Serra do Conduru Nugali, como você pode ver na sugestão do Expert no vídeo abaixo. Aperte o play!

Cerveja brasileira Denker Stout

É uma cerveja elaborada com 7 diferentes tipos de malte e 2 tipos de lúpulo inglês. Encorpada, de espuma persistente e cremosa, possui aroma de cereais suavemente tostados com notas de café e chocolate. Combina com chocolates e sabe com o quê? Um brasileiríssimo bolo de fubá, como indica o Expert José Padilha.

Cerveja Brasileira St.Patrick’S Beer Dry Stout

A St Patrick’s Dry Stout é uma cerveja brasileira de coloração negra, espuma cremosa e consistente. Possui deliciosas notas de café e sutil presença de chocolate amargo, provenientes dos maltes torrados.

É uma cerveja no estilo Dry Stout, similares à Porter, porém mais encorpada e cremosa, embora não seja mais alcoólica. Vai bem com ostras, lagosta, queijo Minas, Brie, Gouda, linguiça de frango, feijoada, churrasco, petit gâteau, torta de chocolate, frutas cítricas e vermelhas.

Que tal experimentar sua St. Patrick’s com um brownie com ganache de chocolate e frutas vermelhas? Confira a receita do Expert Dominique Guerin!

Brownie com Ganache de chocolate e frutas vermelhas

Um brinde a todos que amam degustar e aprender mais sobre o universo da cerveja!