Uma tradição que vem de longa data: comer gnocchi no dia 29 e colocar uma valiosa nota debaixo do prato afinal, traz mesmo riquezas? Se a simpatia funciona ou não, tanto faz, o mais importante é poder degustar um delicioso prato legitimamente italiano com sabor de almoço de vó. Quer aprender a preparar seu gnocchi da fortuna com direito a diferentes receitas e saber de onde vem essa lenda? Role o post e vem com a gente!

Aqui você vai ver:

A lenda do Gnocchi da Fortuna

De onde vem a história de que comer gnocchi (ou nhoque, na grafia mais abrasileirada) traz riqueza? As variações dessa lenda são muitas.

A versão mais romântica conta que São Pantaleão, com roupas de andarilho, pedia alimentos pelas ruas e assim, disfarçado, conseguia reconhecer o caráter das pessoas.

Em uma das suas caminhadas em busca de bons corações, uma família o recebeu e, mesmo humilde, compartilhou com o santo o pouco que tinha, rendendo apenas 7 unidades de gnocchi para cada um. Como forma de gratidão, São Pantaleão deixou debaixo de cada prato moedas de ouro, que mudaram o destino daquela família.

Em uma das versões sobre a lenda do gnocchi da fortuna, a refeição é sinônimo de generosidade.

Outros especialistas contam que a tradição não tem uma origem certa, mas foi trazida ao Brasil pelos imigrantes italianos no século XIX que vinham ao país em busca de uma nova sorte.

Já o Expert Zona Sul da pizzaria e spaghetteria Piero Cagnin, legítimo italiano e carioca de coração, nos dá uma notícia nada fantasiosa:

“Na Itália essa superstição não existe. Aliás, essa história do dia 29 é pura invenção americana que, nos anos 70 um paulista que tinha visitado os Estados Unidos trouxe para o Brasil. Ficção da melhor qualidade.”

Expert Piero Cagnin

Independentemente da versão que você prefere acreditar (ou não acreditar) fato é que preparar um delicioso gnocchi é sempre uma boa ideia, seja com ou sem superstição. Por precaução, custa nada colocar uma notinha debaixo do seu prato no dia 29, não é mesmo?

Gnocchi pra todo mundo

A receita tradicional da massa do gnocchi é feita com batatas de casca vermelhas, apesar de que muito antes das batatas chegarem ao novo e velho mundo, o gnocchi já existia na gastronomia europeia e era feito à base de pão, como informa Piero Cagnin. Aliás, a história do pão acompanha a humanidade há muito tempo

O pão era o ingrediente base do gnocchi antes da utilização da batata.

Por tradição, na receita do gnocchi da fortuna prepara-se a massa com molho à bolonhesa. Mas se você quiser ousar e testar outras receitas incríveis dos Chefs e Experts Zona Sul, pra ninguém ficar de fora da simpatia.

Anote as receitas e no dia 29 coloque sua nota debaixo do prato e coma as 7 primeiras bolinhas de gnocchi em pé mentalizando seus desejos. Depois sente-se e saboreie sua refeição com os sabores da Itália.

Receitas para colocar a mão na massa

Reunimos os Chefs e Experts Zona Sul para uma verdadeira convenção do gnocchi e conseguimos receitas exclusivas para você. Começando com a tradicional massa italiana, você certamente vai encontrar aquela com a qual se identifica e antes mesmo do dia 29 já vai colocar a mão na massa, literalmente.

Gnocchi italiano por Piero Cagnin

Ingredientes (para 4 pessoas)

• 1 kg de batatas de casca vermelha
• 1 ovo
• 1 pitada de sal
• 250 a 300 gramas de farinha de trigo

Modo de preparo

  1. Comece cozinhando as batatas com casca em uma panela com água suficiente para cobri-las.
  2. Assim que estiverem cozidas e macias (sem, porém, racharem por estarem muito cozidas), escorra-as, deixe amornar e descasque-as antes de espremê-las com o utensílio adequado.
  3. Sobre uma superfície de trabalho (preferencialmente madeira, mármore ou granito), coloque as batatas espremidas e acrescente o sal e a farinha de trigo (por enquanto somente 250 g).
  4. Adicione o ovo e comece a trabalhar o composto amalgamando bem os ingredientes de maneira decidida, mas sem demorar demasiadamente.
  5. Assim que tiver obtido um composto macio, porém não grudento, divida-o em 3 partes. Use a farinha restante para polvilhar aos poucos a superfície de trabalho.
  6. Trabalhe agora cada parte formando com a palma das mãos rolinhos cilíndricos longos e finos. Corte cada rolinho obtido em pedacinhos com 2 cm de comprimento.
  7. Com o auxílio de um garfo, passe cada gnocco sobre o dorso do garfo de modo a marcar com “vincos” os gnocchi. Assim, o molho escolhido para condimentá-los aderirá melhor.
  8. Espalhe bem os gnocchi sobre a superfície de trabalho polvilhada com pouca farinha, tendo o cuidado para não os sobrepor.
  9. Cozinhe-os imediatamente em uma panela com abundante água em ponto de fervura, escorra-os bem e condimente-os com o molho a sua escolha.

Nhoque vegetariano de abóbora por Lorena Abreu

Ingredientes (serve de 3 a 4 pessoas)

  • 500g de abóbora japonesa assada e amassada tipo purê (sem casca) 
  • Mix de farinha sem glúten
  • 1 gema de ovo
  • Pitada de sal marinho e pimenta do reino
  • Farinha sem glúten para polvilhar e abrir a massa
  • Fio de azeite
  • Molho pesto a gosto para finalizar
  • Queijos esfarelados para finalizar (ricota, cabra, gorgonzola ou roquefort etc)
  • Lascas de queijos para finalizar (pecorino, parmesão, grana padano, meia cura etc)
  • Amêndoas laminadas tostadas para decorar
  • Folhinhas de sálvia para decorar

Modo de preparo

  1. Em uma panela média, ferva a água com uma pitada de sal. 
  2. Em uma tigela, misture a abóbora com a gema, sal e pimenta. Vá adicionando a farinha aos poucos, misturando bem até dar ponto. Misture bem até formar uma massa lisa e homogênea. 
  3. Em uma bancada limpa, polvilhe mais um pouco de farinha, faça rolinhos e corte as bolinhas do nhoque. Coloque as bolinhas na água fervente e assim que subir até a superfície, escorra e reserve. 
  4. Aqueça uma frigideira com um fio de azeite e doure os nhoques dos dois lados junto com as folhas de sálvia. Retire, coloque em um prato e finalize os queijos, molho pesto e as amêndoas tostadas.

Seu gnocchi pode virar um passeio

Para garantir o seu nhoque da fortuna e com ele um passeio, a dica é passar no Zona Sul mais perto de você que ofereça serviço de pizzaria e spaghetteria. Além do afortunado gnocchi, você pode escolher a massa de sua preferência assim como o molho. Tudo preparado sob a curadoria do nosso Expert Piero Cagnin.

“No Zona Sul, servimos um gnocchi importado da Itália com a nossa marca exclusiva San Frediano. Só tem no Zona Sul.”

Expert Piero Cagnin

Dica: as massas San Frediano também estão à venda e você pode levar pra casa para preparar do seu jeitinho.

Aproveite o dia 29 com toda a riqueza de sabores que o mundo da gastronomia tem a oferecer!