Se você já experimentou uma kafta e se deliciou com um tabule temperadinho, então você está convidado a celebrar o Dia da Comunidade Árabe de um jeitinho bem gastronômico com receitas da Expert Lorena Abreu. Mas saiba que a influência da cultura árabe vai muito além de quitutes. Quer saber mais? Role o post e adicione mais cultura no seu dia a dia!

Anote a data: 25 de março é o dia da Comunidade Árabe no Brasil

Aqui você vai ver:

Conheça a Expert em Cozinha Saudável Lorena Abreu.

O Dia da Comunidade Árabe

Em 2008 foi aprovado pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4702/04, que definiu a data de 25 de março como o Dia da Comunidade Árabe. Mas por que essa data?

Tal escolha se deve ao fato de que os imigrantes árabes inicialmente fixaram seus estabelecimentos comerciais na rua 25 de Março e arredores, na cidade de São Paulo, a rua mais famosa quando o assunto é comércio popular.

A Rua 25 de Março é símbolo do comércio popular em São Paulo.

De acordo com a Agência Câmara de Notícias, a história da comunidade árabe em território nacional se intensificou a partir do século XIX, com a instabilidade do Império Otomano, além de outros motivos de cunhos religiosos, econômicos e sociais, como a crise da indústria da seda na montanha libanesa e os impactos da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Até 1920, mais de 58.000 imigrantes árabes haviam entrado no Brasil, sendo que 40% se radicaram em São Paulo.

Com grande contribuição para o comércio, os árabes, que emigravam em grande maioria do Líbano, Síria e Palestina para o Brasil, instituíram estratégias que ganharam aderência no comércio popular, como a alta rotatividade e quantidade de mercadorias, promoções e liquidações.

Muito além de 25 de março

Entretanto, engana-se quem pensa que a influência árabe inicia-se no século XIX ou XX.

Os portugueses que chegaram ao Brasil no século XVI já traziam com eles traços culturais absorvidos em quase oito séculos de dominação árabe na Península Ibérica.

Na arquitetura, a influência do Oriente Médio está nas técnicas de construção como a taipa de pilão, nos arcos em forma de ferradura, cúpulas em forma de gota e mosaicos de azulejo. Na música, o cavaquinho brasileiro é um descendente do alaúde. Os repentes nordestinos possuem sua versão árabe: o zajal, também um desafio poético baseado no improviso (fonte: Mariuzzo, Patrícia. (2011). Riqueza cultural e capacidade de adaptação são suas marcas. Ciência e Cultura63(3), 58-59).

O Castelo da FioCruz, no Rio de Janeiro, construído para ser o “Palácio das Ciências”, tem influência direta da arquitetura árabe.

Foto: RioTur ( Michel Filho | Prefeitura do Rio de Janeiro)

E na gastronomia, claro, os Sabores do Oriente estão nas especiarias como pimenta, noz-moscada, cravo, canela, no uso do azeite para cocção e até no sagrado cafezinho.

Receitas árabes e veganas para (comer)morar

É hora de (comer)morar o dia árabe com receitas para você reproduzir em casa. Qual dessas delícias que a Expert Lorena Abreu trouxe vai ser a sua escolhida de hoje?

Todas as receitas são veganas, para não deixar ninguém de fora da festa!

1 – Falafel com Tahine rosa

Falafel por @_lorenaabreu

Ingredientes: Falafel

  • 300g de grão de bico demolhado* (deixado de molho por 24h)
  • 2 dentes de alho crus
  • 1 colher de chá de tempero zaatar
  • 4 colheres de sopa de óleo de gergelim torrado
  • Pitada de cominho a gosto
  • 1 maço de coentro picado
  • Sal marinho a gosto
  • Água filtrada quanto baste

Ingredientes: Molho de tahine rosa

  • 3 colheres de sopa de tahine
  • 10 castanhas de caju cruas e sem sal
  • 1 pedaço pequeno de beterraba descascada
  • ½ xícara de água filtrada
  • Sal marinho a gosto

Modo de preparo:

Pré aqueça o forno à 230ºC.

Falafel: Coloque todos os ingredientes no processador e adicione água quanto baste até conseguir fazer o processador girar e processe até obter uma massa lisa e homogênea. Prove e ajuste os sabores. Leve a massa ao congelador para que ela firme um pouco, mas sem deixar congelar. Modele a massa em bolinhas e acomode em um tabuleiro untado com azeite e asse até formar uma casquinha dourada.

Molho: coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata bem até obter um molho liso e homogêneo.

Montagem: Acomode as bolinhas de falafel assado e decore com o molho tahine rosa por cima de tudo.

Serve 2 pessoas.


2 – Quibe de berinjela

Quibe de berinjela (ao lado: coalhada de iogurte) por @_lorenaabreu.

Ingredientes

  • 2 xícaras de quinoa branca cozida al dente (deixar de molho por 12h com uma colher de chá de vinagre de maçã)
  • 200g de berinjela assada (somente a polpa)
  • Folhas de hortelã a gosto
  • Cheiro verde picado a gosto
  • ½ xícara de cebola roxa picadinha
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • 1 assadeira pequena
  • 1 xícara de requeijão de tofu ou castanhas*

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno à 180°C. Coloque as berinjelas direto na boca do fogão e vá girando aos poucos assim que ela começar a ficar mole por dentro. Faça esse processo em todas. Deixe esfriar, abra as berinjelas e retire a polpa. Bata a polpa de berinjela no liquidificador até obter uma textura lisa e homogênea.

Montagem: Em uma tigela, misture bem todos os ingredientes do quibe. Faça uma cama de massa de quibe, recheie com o requeijão de castanhas e cubra com o restante da massa. Faça traços na diagonal (desenho do quibe) e leve para assar por 20 minutos.

Serve 6 pessoas.


3 – Hummus rosa

Hummus rosa por @_lorenaabreu

Ingredientes: corante de beterraba

  • 1 beterraba média
  • 1 xícara de água filtrada

Ingredientes: Hummus

  • 300g de grão de bico demolhado por 24h
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • 2 colheres de sopa de tahini
  • 2 dentes de alho cru
  • Sal marinho e pimenta do reino
  • Páprica defumada a gosto – opcional para decorar
  • Fio de óleo de gergelim torrado a gosto
  • Salsinha ou hortelã fresca a gosto

Modo de preparo

Corante de beterraba: Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata bem até obter um suco concentrado. Coe e despreze o caldo. Coloque o bagaço do suco em uma panela e deixe secar totalmente até começar a pegar no fundo. Desligue e reserve.

Hummus: Escorra a água do demolho do grão de bico e coloque-o em uma panela de pressão com água fervente e uma pitada de sal. Assim que pegar pressão, conte 5 minutos. Retire a pressão, abra e verifique o ponto de cozimento do grão.

Em um processador, coloque os grãos todos os ingredientes, incluindo o corante e bata bem até obter uma textura lisa e homogênea. Prove e ajuste ao sabor.

Rende: 500g


4 – Salada Fatouche

Salada Fatouche por @_lorenaabreu.

Ingredientes: Salada

  • Mix de folhas (agrião, rúcula e alface americana)
  • 1 tomate tenro cortado em gomos
  • 1 pepino japonês
  • 1 rabanete cortado em gomos
  • 10 folhas de salsinha
  • ½ maço de hortelã
  • Pedaços torrados de pão árabe com fio de azeite

Ingredientes: molho

  • ¼ de xícara de chá de azeite
  • Sumo de ½ limão
  • 2 colheres de sopa de molho de romã
  • 1 colher sopa de zaatar
  • Sal marinho a gosto

Modo de preparo

Misture as folhas, o rabanete e pepino em uma travessa. Acrescente o tomate e a salsinha.
Para o molho, misture bem todos os ingredientes e reserve. Incorpore o pão torrado e o molho só na hora de servir.

Serve 3 pessoas.


5 – Kafta de cogumelos

Kafta de cogumelos por @_lorenaabreu

Ingredientes

  • 1 bandeja de cogumelos salteados aprox. 200g
  • 1 xícara de farelo de aveia ou um pouco mais para dar liga
  • Raspas de ½ limão tahiti
  • 3 dentes de alho ralados
  • ¼ de cebola picadinha
  • 1 colher de chá de zaatar ‐ opcional
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 colher de sopa de pimenta síria ‐ opcional
  • 2 colheres de sopa de cheiro verde picadinho
  • 2 colheres de sopa de folhas de hortelã picadinha
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Sal marinho e pimenta do reino a gosto
  • 4 espetos para churrasco ou 10 paus de canela médios

Modo de preparo

Pré aqueça o forno à 210ºC. Coloque todos os ingredientes em uma tigela até formar uma massa firme. Retire e modele as kaftas nos palitos ou nos paus de canela. Aqueça uma frigideira e grelhe bem de todos os lados por aprox. 5 minutos em fogo médio.

Serve 4 pessoas.


6 – Tabule de couve-flor com lentilhas

Tabule de couve-flor por @_lorenaabreu

Ingredientes

  • 1 xícara de lentilha seca (deixada de molho com vinagre por 8h)
  • 1/2 xícara de tomate cortado em cubinho
  • 1 xícara de pepino cortado em cubinho
  • ½ xícara de cebola roxa cortada em cubinho
  • 1 xícara de couve-flor crua ralada
  • Folhas de 1 molho de salsa
  • Folhas de 1 molho de hortelã
  • Suco e raspas de 1 limão Taiti (verde)
  • Sal marinho e pimenta-do-reino
  • 3 colheres de sopa de azeite extravirgem

Modo de preparo

Cozinhe a lentilha em água fervente com sal por 8 minutos. Escorra e leve para gelar. Em uma tigela, junte todos os ingredientes, acerte o sal, pimenta e acidez do suco de limão e finalize com o azeite.

Serve 2 pessoas.


7 – Bônus: pastinhas para aperitivos

Uma dica para os mais práticos que querem fugir da cozinha mas não querem deixar de aproveitar as maravilhas da gastronomia: você pode comprar pastas árabes como Hommus e Babaganuche da marca Baba Sol no Zona Sul. Além de perfeitas para degustar com torradinhas Panetto e com o clássico pão árabe, elas são veganas, sem glúten ou lactose.

Qual a sua receita preferida para celebrar o Dia da Comunidade Árabe? Prepare sua receita e conte pra gente no Instagram do @zonasulsupermercado.