Se tem um costume que é comum a todos no mundo todo certamente é comer! A comida é um elo entre momentos, pessoas, lembranças e até mesmo culturas. Experimentar a gastronomia de outras regiões, seja no próprio país ou em âmbito internacional, nos faz conhecer um pouco do mundo em cada garfada.

Por isso, o Zona Sul traz, neste post, um aperitivo para você começar a sentir o gostinho do que vai rolar no decorrer das próximas semanas. De 27 de julho a 31 de agosto, nossos Experts vão compartilhar dicas de receitas, produtos e muito mais de diversos países para você viajar sem sair de casa. Ou melhor, da mesa!

Sabores do Mundo, por Zona Sul. Começando com Europa e Chile: queijos, vinhos, temperos e chocolates.

Para começar, escolhemos alguns países conhecidos pela sua gastronomia ou característica marcante. Por isso, listamos alguns ingredientes que são a base para criar um clima especial em qualquer refeição: temperos, pães queijos e frios, vinhos e chocolates. Vamos viajar?

E não acaba aí, acompanhe nossa série de postagens Sabores do Mundo e continue passeando pelo mundo da gastronomia.


Áustria: temperos

A Kotanyi vem representar a Áustria com todo o sabor dos seus mixes de temperos, ervas e condimentos para tornar os seus pratos ainda mais especiais. Afinal, pimentas e sais são condimentos ancestrais que agregam e realçam sabores, além de terem importantes e necessários valores nutricionais.

Cada tempero Kotanyi vem uma embalagem prática com moedor acoplado para deixar o seu prato temperado na medida certa, sem desperdícios e mantendo sempre o aroma e sabor do seu condimento.

“Kotanyi tem para todo prato um toque especial. Capriche no seu tempero sem se esquecer de que o equilíbrio de sabores e a manutenção da boa saúde deve-se ao uso moderado do sal, especiarias e temperos.” Marcelo Scofano, Expert em temperos do Zona Sul

Confira a variedade de sabores e aromas:

  • Sal: Sal marinho austríaco, Sal do Himalaia, Sal azul da Pérsia, Sal de Carpato
  • Ervas aromáticas: Ervas de Provence, Boletus, Orégano, Ervas italianas
  • Pimentas: Mix de pimentas, Pimenta preta, Pimenta rosa, Pimenta com limão
  • Temperos: tempero para carne, tempero com pimenta e especiarias

Falando em dar mais sabor, que tal conhecer mais sobre tipos de pimentas e o nível de picância de cada uma delas?


Espanha: azeites e charcutaria

Quem fala de tempero, fala de azeite! E não tem como não falar dos azeites espanhois. O azeite espanhol representa 50% dos azeites de oliva vendidos em todo o mundo e existe até mesmo uma rota turística conhecida como “óteoturismo” para os turistas que visitam o país.

azeite

Na Espanha existe a rota do azeite para quem quer conhecer o país sob um viés gastronômico.

A chamada “rota do azeite” é indicada para quem ama gastronomia e quer conhecer o país sob um outro ângulo, visitando os locais de produção dos azeites, aprendendo sobre a cultura e, claro, degustando. Mas para fazer sua rota do azeite sem sair de casa, a dica é escolher os azeites Del Sur (Coosur) e Pátio de Viana.

Azeite Coosur

O azeite extravirgem Coosur é feito com azeitonas maduras, aroma e sabor suaves para o cotidiano da cozinha, como temperar saladas e preparar pratos.

Além do clássico azeite, a Coosur traz o óleo de pepita de uva. É o óleo extraído da semente da uva. Na gastronomia, pode ser usado na emulsão de molhos, marinados e todos os métodos de cocção, embora seja menos estável que o azeite de oliva. Uma curiosidade é que, devido à sua concentração de vitamina E e fácil absorção epidérmica, é muito usado para hidratação da pele e dos cabelos.

Azeite Pátio de Viana

Já os azeites Pátio de Viana são obtidos de variedades distintas de azeitona: Picual e Arbequina. Se você ama focaccias, a dica é temperar uma focaccia de mozzarella de búfala e espinafre com seu azeite Pátio de Viana Arbequina e utilizar o Picual sobre uma deliciosa focaccia de presunto de parma.

Aproveite para saber mais sobre como escolher seus azeites extravirgens neste vídeo do Expert Marcelo Scofano:

Frios com tempero espanhol

Se você não sabe, a Espanha também é famosa na charcutaria, com seus embutidos / defumados. O chorizo espanhol é um clássico. E o que falar sobre as “tapas”, os aperitivos? Capriche no seu tira-gosto de primeira com os frios da Argal, que já vêm fatiados para facilitar a montagem de sua tábua de frios.


França: pães e vinhos

Se você quiser conhecer a França, não tem como não pensar em queijos, pães e vinhos. Comer, para os franceses, é sagrado. As refeições possuem um significado maior do que o ato de matar a fome. Na França, sentar-se à mesa e saborear uma boa refeição entre amigos é uma ocasião que pode levar horas. Nada de pressa.

Pães: além da baguete

Um pãozinho vai bem sempre. Os franceses sabem disso. Mas nem só de baguete é feita a França. Aqui, você encontra pão pavê, folhado de maçã e, claro, croissant!

Vinhos Laurent Miquel

Para combinar com todas as suas refeições, preparamos uma seleção de vinhos da vinícola Laurent Miquel. São vinhos brancos, rosé e tintos para combinar com seu prato perfeito.

A vinícola Laurent Miquel fica em Languedoc Roussillon, a maior região vinícola do mundo, com produção maior que a dos Estados Unidos. O clima da região é um dos mais ideais do mundo para a viticultura, com meses de sol escaldante temperado pela brisa refrescante e muita umidade, resultando em uvas maravilhosamente amadurecidas repletas de sabores e características fascinantes. Isso explica a variedade de vinhos para você aproveitar.

Queijos Isigny Ste Mère

Não tem como não se lembrar de dois queijos clássicos franceses que todo mundo ama: o cremoso Brie e o Camembert. Ambos os queijos possuem textura macia, e por isso costumam ser confundidos. Todavia, possuem tempo de maturação diferentes e sabor distintos. O Camembert possui uma casca mais amarelada que o Brie, que é branco por fora.

O Brie é indicado para harmonizar com frutas, nozes, pães e geleias doces. E o Camembert com frutas, pães e torradas.


Bélgica: chocolates

Alguém falou em chocolates belgas? Sim!!! Bruxelas, a capital da Bélgica, é conhecida como a capital mundial do chocolate. Desde que um chocolatier belga criou o praliné, o famoso bombom recheado, há 100 anos atrás, a cidade continua como referência de fabricação de chocolates.

Bruxelas é conhecida como a capital mundial do chocolate.

E para se deliciar com essa maravilha gastronômica belga, nada melhor do que a marca Hamlet. A variedade de produtos é enorme e são desde bombons, lâminas de chocolate com sabores, língua de gato e fondue até sobremesas que não têm chocolate, como marshmallow e balas açucaradas. Não dá pra não dar incluir esse país na sua viagem gastronômica em casa.


Portugal: vinhos do Porto

Já que o assunto são os doces, você sabia que vinhos do Porto, Dividos em Tawny, Ruby e Branco, podem ser uma ótima opção para combinar com sobremesas? Em Portugal, é tradição servir a bebida como aperitivo, antes das refeições, para abrir o apetite. Mas também fica perfeita na hora da sobremesa, fazendo par com tortas e doces à base de chocolate, como você pode ver neste post.

Para combinar com um bolo de café especial criado pelo Expert Paulo Tassinari ou com pots creme de chocolate chocolate, por exemplo, vai bem o vinho Porto Romariz Fine Ruby. Já para o brigadeiro azeitado criado pelo Expert Marcelo Scofano, escolha o vinho Porto Romariz Fine Tawny.


Vinhos do Velho e Novo Mundo

Não são somente Portugal e França que produzem vinhos de qualidade. A Grécia é conhecida de longa data. São diversos países do Velho Mundo que dominam a vitivinicultura.

Já o Novo Mundo surpreende na elaboração de vinhos variados e com ótimo custo-benefício.

Novo mundo e velho mundo na produção de vinhos

Para quem não sabe, a classificação entre Velho e Novo Mundo é a seguinte: quando a produção é vinificada no continente europeu é do Velho Mundo. Já no Novo Mundo, são vinhos originais de países dos continentes oceânico, africano e americano. Nesse último, destaca-se o Chile. Para saber mais sobre o glossário de vinhos, clique aqui.

Para fazer sua viagem gastronômica aproveitando o melhor do Chile, indicamos os chilenos da Viu Manent, incluindo sua linha jovial Rayuela, vinhos orgânicos Veramonte da vinícola Alto de Casablanca, rótulos Siegel, Miguel Torres, com os deliciosos Finca Negra, e Cousino Macul.

Já para visitar o Mediterrâneo sem sair de casa, indicamos os gregos Skouras, cuja vinícola está localizada na região de Nemea, região mais importante do país na produção de vinhos.


Itália: charcutaria

A culinária italiana tem o dom de transmitir amor em cada receita, criando em nós as mais belas memórias afetivas, passadas de geração após geração. Tradição no país, comer, assim como para os franceses, é muito mais do que saciar a fome. E, entre as artes da culinária italiana, está a charcutaria!

A nobre arte da charcutaria nasceu na Itália e nos presenteou com presuntos, mortadelas, salames dos mais variados, speck, ossocolli, pancettas. E falando em frios, nada melhor do que combiná-los com queijos. Os queijos italianos também são destaque mundial: Grana Padano, Pecorino Romano, Gorgonzola e muito mais!

Vai bem com: geleias!

Para provar os sabores da Itália na sua mesa, experimente os frios Ermes Fontana e os queijos Boni. E, para equilibrar os sentidos, que tal uma geleia de fruta Zuegg? A geleia Zuegg 100% frutas pode ser o toque especial na sua receita de bruschetta, por exemplo. Que tal experimentar?

Geleias italianas Zuegg. Foto: Fernando Mafra / Zona Sul.

Uma dica para combinar bem doce e salgado é a receita de bruschetta do Expert Christophe Lidy. Confira:

Bruschetta de presunto cru e burrata por Christophe Lidy

Holanda: queijos

Se a Bélgica está para chocolates, a Holanda está para queijos. Sabia que a Holanda é o país que mais exporta queijo no mundo? Os queijos mais famosos da Holanda são o Edam, o Gouda e o Leyden, batizados com os nomes das suas cidades de origem.

Para deixar sua mesa com o toque holandês, selecionamos os queijos Gouda e Maasdam Kroon, Primma Donna e queijo de cabra Cablanca.

Quer uma forma criativa de usar os queijos de um jeito que todo mundo ama? Aprenda a preparar sua tábua de queijos e frios com o Expert Stanislas Brito:

Prepare sua tábua de queijos com Stanislas Brito

Animado para sua viagem pelos sabores do mundo? Fique de olho aqui no Gastronomia Carioca e prepare seu passsaporte para muito mais! Aproveite para baixar o seu ebook de receitas!

Ebook de receitas Sabores do Mundo

Siga o canal do Gastronomia Carioca no Spotify e fique por dentro de entrevistas e novidades sobre o mundo da gastronomia.

Acompanhe também o nosso roteiro de viagem pelos sabores da Europa, América e Ásia!