A gastronomia italiana é sempre lembrada quando o assunto são as massas. Entretanto, outras glórias da cozinha nasceram na Itália como os embutidos e a clássica porchetta, ambos derivados da carne suína, muito consumida no país da bota. Quer descobrir o que os italianos amam tanto na carne de porco e aprender a preparar sua receita? Vem com a gente e buon appetito!

Aqui você vai ver:

Suínos: do antepasto ao prato principal

Uma das carnes mais apreciadas pelos italianos historicamente é, sem dúvida, a de porco.

O costume de consumir embutidos talvez nos faça esquecer que eles são feitos de carne suína: variados salames, a copa, o saboroso prosciutto di Parma, utilizado sempre como antepasto em tábuas de queijos e frios, e o exclusivo Cotechino, originário da cidade de Modena (sim, a mesma dos balsâmicos di Modena).

Sendo assim, é importante ressaltar que no centro da Itália foram “inventados” os embutidos e o lugar onde essa arte floresceu é a cidade de Norcia. Por tal razão, até hoje, a arte de fazer os embutidos chama-se norcineria.

Isso sem contar a porchetta, glória culinária da região do Lacio e da Toscana. A porchetta, explicada de forma simplificada, é a barriga do porco recheada com outro corte da carne suína, como lombo, pernil, pancetta ou de outro animal; temperada e devidamente assada até ficar crocante por fora e macia por dentro.

A porchetta é um prato típico da Itália preparado com carne suína.

Para preparar uma receita inspirada na porchetta italiana, a Expert Lorena Abreu ensina a fazer um rocambole saudável de carne moída suína Corte D’Oro. Confira:

Rocambole suíno por Lorena Abreu.

Características da carne de porco

A carne de porco tem características que a distinguem das demais. É geralmente considerada como carne vermelha, mas alguns consideram que é um híbrido de carne branca e vermelha.

Contém uma grande quantidade de proteínas e um elevado número de vitaminas e sais minerais essenciais para o bom funcionamento do organismo. Por outro lado, a carne de porco carrega o estigma de ser gordurosa, mas não é bem assim. A concentração e o peso da gordura suína variam de acordo com o tipo de corte. Conheça os benefícios de incluir a carne suína no seu dia a dia.

Entre os benefícios da ingestão de carne suína estão a prevenção de doenças como hipertensão e anemia e o fortalecimento do sistema imunológico.

Veja agora alguns principais cortes de carne suína e saiba como prepará-los em receitas inspiradas na gastronomia italiana.

“Atenção: é preferível consumir a carne suína cozida. No que diz respeito às carnes curadas e outros embutidos, a situação é diferente, pois são submetidas a um tratamento particular que visa prevenir a formação de bactérias.”

Expert Zona Sul Piero Cagnin

Copa

Um dos cortes de carne de porco é a copa, que é particularmente saborosa. É um dos ingredientes básicos para fazer embutidos como presunto e salame. Pode ser cozida inteira ou em pedaços para fazer carne assada.

A copa pode acompanhar outros frios em um típico prato italiano de polenta grelhada com Scamorza, que você pode aprender a preparar com o Expert Piero Cagnin:

Polenta grelhada com scamorza e embutidos por Piero Cagnin.

Bacon

A frente do peito de porco é o bacon. Algumas receitas clássicas da gastronomia romana utilizam o bacon como ingrediente, como o spaghetti all’Amatriciana, o Carbonara e la pasta alla Gricia, trio conhecido como a “santa trindade” da culinária de Roma.

Receitas italianas com uso de bacon por Piero Cagnin.

Pernil

O corte mais apreciado e também o mais usado é sem dúvida o pernil. Pode ser assado no forno ou ser feito na grelha. São muitos os preparos que podem ser feitos na cozinha com esse corte específico de carne!

Confira essa receita de marinada da dupla Marcelo Malta e Roberto Neves, com o sabor das ervas frescas e com o toque do vinho branco.

Pernil Suíno por Marcelo Malta e Roberto Neves.

Lombo

O lombo é um corte versátil que dá origem a diversas delícias da gastronomia e é sempre bem vindo no churrasco. O lombo equivale ao contrafilé do porco, uma carne bem marmorizada.

Siga as dicas a seguir do Expert Marcelo Malta para aproveitar o melhor da gordura proveniente do corte.

Ainda no contrafilé, é possível obter mais um corte, que é o bife de chorizo. Saboroso e suculento, o corte pode virar uma deliciosa milanesa com creme de espinafre feito com queijo gorgonzola por Marcelo Malta.

Chorizo à milanesa por Marcelo Malta.

O filé mignon suíno também é retirado do lombo. Possui pouca capa de gordura e pode ser preparado nas mesmas receitas nas quais o filé mignon bovino também é utilizado, como escalopes, medalhões, entre outros.

Costela

Na gastronomia italiana, a costela costuma ser preparada em forma de ragu, um prato típico feito normalmente com molho de tomate e carne de costela bem temperada.

Mas se quiser fazer um irresistível e brasileiro arroz com costelinha suína na panela de pressão, basta dar play na receita do Expert Marcelo Malta:

Arroz com costelinha suína por Marcelo Malta.

Courada ou pele

A courada é a pele do porco que é limpa e raspada para remover as cerdas antes de ser usada na cozinha. Na Itália, a pele é usada para o refogado de sopas e ensopados, para realçar o sabor.

No Brasil, ela dá origem ao um famoso tira-gosto popular ou street food: a pele de porco frita, conhecida também como pururuca, que combina muito bem com cachaça e bate-papo com os amigos. É também um dos ingredientes de uma típica feijoada brasileira.

Qual sua receita preferida para começar a apreciar ainda mais o sabor da carne suína no seu dia a dia? Inspire-se na gastronomia italiana e baixe também o e-book de receitas Sabores da Itália!