Não tem como negar: a gastronomia paraense é um verdadeiro banquete sensorial. Famosa por ser intensa, muito saborosa, rica em temperos e ingredientes naturais, a culinária do Pará tem feito, merecidamente, cada vez mais sucesso também em terras cariocas. E você, também se rendeu aos encantos dos sabores do Norte?

Se ainda não conhece muito da culinária paraense, aproveite e embarque com a gente nessa viagem ao típico sabor do Pará! Para nos ajudar a entender mais do tema, contamos com a ajuda do gestor gastronômico Roberto Neves. Prepare os sentidos e surpreenda-se com toda a riqueza gastronômica que o Pará tem!

Roberto Neves é chef e gestor gastronômico Zona Sul. Sempre que possível, Roberto compartilha um toque especial da culinária regional nas suas receitas.

Chef roberto Neves

O Chef Roberto Neves é natural de Belém e, além de chefe, é consultor de restaurantes e diversos estabelecimentos gastronômicos. Em 2017, participou do Concurso Enchefs Brasil, evento que reúne Chefs, estudantes e consumidores, empresários e profissionais multidisciplinares do Brasil, se tornando chef embaixador da gastronomia Paraense durante o período de 2018. Em 2019, Participou do reality show Mestre do Sabor.

Viajante nato, Roberto está sempre conhecendo novas culturas a fim de crescer como ser humano e profissional. E como bom conhecedor da culinária e cultura paraense, ninguém melhor do que ele para representar o que a região tem de mais gostoso aqui no Zona Sul.

Belém: o ponto de partida

Para começar, nada melhor que falar um pouco de Belém, capital e a maior cidade do Pará. Na cidade, grande e cheia de cultura e diversidade, chama a atenção dos moradores e visitantes o maior mercado de céu aberto da América Latina: o famoso Ver-o-Peso. De acordo com Roberto Neves, ir a Belém sem conhecer o Ver-o-Peso é como ir ao Rio sem conhecer o Cristo!

Ao passear pelo local, que existe desde o século XVII, é impossível não se encantar com a gigantesca, quase infinita variedade de produtos. É uma verdadeira mistura de cores, sabores, aromas etc. No Ver-o-Peso, dá pra encontrar também uma enorme quantidade de frutas regionais como bacuri, taperebá, muruci, uxi, tucumã, etc. Coisas que só encontramos lá, representando tão bem a riqueza do nosso Brasil.

E é claro, como não poderia ser diferente, há incontáveis tipos de farinha, muitas castanhas e ervas. Não faltam também incríveis opções de souvernirs para presentear. Enfim, para quem ama gastronomia e cultura, o Ver-o-Peso é o ponto de partida para se encantar com os sabores do Norte!

Pratos típicos

Bom, em primeiro lugar, a culinária paraense, apesar de ser influenciada principalmente pelos indígenas, recebeu também grande influência portuguesa e de outras culturas, como a africana. Em geral, não faltam ingredientes encontrados na rica Floresta Amazônica, como uma infinidade de ervas, frutas, peixes, mariscos e muito mais!

Assim sendo, na região Norte em si, é comum pratos com peixes de rio, além de frutos do mar, como mexilhão e camarão, além, é claro, das ervas aromáticas como chicória do norte, jambu e muitas outras.

O pirarucu

Aliás, um dos peixes muito usados na culinária do Pará é o Pirarucu, chamado de “bacalhau brasileiro”. Um peixe super saboroso e inspiração para muitas receitas incríveis. O Pirarucu tem sabor suave, característicos de peixes de água doce e tem conquistado o coração dos chefs, não só em território nacional, mas pelo mundo todo.

Aqui no Zona Sul, você pode aprender receitas criadas especialmente pelos nossos Experts para provar todo o sabor do bacalhau “verde e amarelo” ou consumir um prato exclusivo criado pelo chef Roberto Neves diretamente no Salada Bar do Zona Sul durante o Festival Gosto da Amazônia.

Mandioca e jambu

Além da forte presença do peixe na gastronomia paraense, a região é muito conhecida por peculiaridades e pratos exóticos feitos a partir da mandioca e do jambu, erva típica conhecida como agrião do Pará.

Receitas deliciosas que só o Pará tem, como maniçoba, feita com a folha da mandioca moída e cozida por sete dias. Ou o tatacá, feito com a base de um líquido amarelo fermentado e extraído da mandioca brava de cor amarela, o tucupi. Para poder ser utilizado, esse liquido deve ser fervido por uma semana.

Além do tacacá, outro prato feito com o tucupi é o pato ao tucupi. O caldo, já pronto, é temperado e fervido com a carne de pato assada, coberta por folhas de jambu. Só de pensar, já dá água na boca!

Açaí

E claro, não poderíamos deixar de falar do açaí, afinal, o Pará é indiscutivelmente a terra do açaí!

Primeiramente, quando for ao Pará, desapegue da maneira “carioca” de comer açaí, acompanhado de vários complementos e geralmente bem doce. Lá, o açaí é consumido in natura, sem açúcar, inclusive com pratos salgados, como peixe frito (sim, com peixe!).

Açaí, no Pará, também é prato principal. Quem experimentou, aprova!

Desapegue da maneira carioca de consumir açaí porque no Pará, o açaí também é prato principal.

Só tem no Zona Sul

Mas se você está no Rio e quer aproveitar os benefícios e o sabor do açaí, não deixe de provar a bebida de açaí com banana e guaraná da marca Já! Você nunca fica sem aquele “gás” para as atividades do dia a dia, além de aproveitar todos os benefícios nutricionais da fruta. Aproveite e refresque-se com o sabor do Pará!

E lembre-se: aqui no Zona Sul, além de comprar tudo que precisa nas lojas físicas, também dá pra pedir pelo site ou pelo app! Aproveite essa comodidade.