O que é melhor: qualidade ou quantidade? “Faça uma garrafa de vinho bem feita antes que duas ruins”, já dizia Luiz Valduga, patriarca da vinícola Casa Valduga. Com mais de 300 prêmios nacionais e internacionais acumulados, a Casa Valduga é reconhecida pela elaboração de vinhos finos e espumantes no Brasil. Sendo assim, qualidade e quantidade andam juntas. Quer ver como? Saiba mais com o Expert Dionísio Chaves.

Uma breve história

Foi no final do século XIX, em 1875, que o primeiro imigrante da Famiglia Valduga desembarcou no Brasil. Vindos da cidade de Rovereto, ao norte da Itália, os Valduga cultivaram os primeiros parreirais no coração do que hoje é o Vale dos Vinhedos.

Atualmente, entretanto, a Casa Valduga expandiu suas fronteiras e concentra sua produção em três regiões ao sul do Brasil:

  • Vale dos Vinhedos – Leopoldina
  • Serra do Sudeste – Identidade
  • Campanha – Raízes
Infográfico Casa Valduga, do Brasil para o mundo. Por Zona Sul.

Há mais de um século, a tradição da produção familiar aliada às mais modernas técnicas tornou a @casavalduga uma das vinícolas mais apreciadas do Brasil. Atual símbolo de excelência, a vinícola familiar continua comandada pelos irmãos Erielso, Juarez e João Valduga, que junto de seus filhos continuam a transmitir a paixão pelo vinho.

Espumantes reconhecidos

A vinícola também é conhecida pelo seu perlage. Seguindo as tradições da região de Champagne, na França, a vinícola dedica especial atenção à elaboração dos espumantes.

O processo de maturação acontece na cave subterrânea da vinícola, considerada a maior da América Latina, que possui capacidade para mais de seis milhões de garrafas.

Cave subterrânea de espumantes da vinícola, considerada a maior da América Latina. Foto: divulgação Casa Valduga.

Entre as estrelas do portfólio, dois rótulos são mundialmente reconhecidos: o Brut 130, ícone da marca, e o Maria Valduga, consagrado como a joia do espumante brasileiro.

Dica: espumantes com maior complexidade aromática podem ser degustados em taças com formato ovalado para uma maior liberação dos aromas.

Expert Dionísio Chaves

Sustentabilidade na produção

As uvas provêm dos melhores terroirs do Rio Grande do Sul. Mas todo esse privilégio geográfico precisa andar junto com a responsabilidade no cultivo dos frutos. Por isso, a Casa Valduga utiliza unicamente materiais agroquímicos que estão devidamente regulamentados dentro das normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura.

A preocupação com os métodos de produção e respeito ao meio ambiente fazem a diferença no resultado final.

Além disso, outras iniciativas como a utilização da água das chuvas como afluente e a novidade em pulverização eletrostática, que reduz o uso da água e agroquímicos em 50% se somam à preocupação com o meio ambiente.

Seleção Casa Valduga por Dionísio Chaves

Então, para você adicionar mais sabores do Brasil na sua adega, que tal seguir a seleção de rótulos feita especialmente pelo Expert Dionísio Chaves? São diversos vinhos de qualidade para você se conectar ao melhor da gastronomia. Boa degustação!

dionisio_chaves
Expert Dionísio Chaves

Espumantes Brut e Rosé

Espumante Brut – Elaborado a partir do método tradicional com 60% Chardonnay e 40% Pinot Noir e com 12 meses de autólise. Apresenta perlages intensos e finos, com aromas de frutas tropicais e pão tostado. Na boca, apresenta um gás carbônico delicado, fresco e com fundo de boca muito agradável.

Muito bom como aperitivo, acompanhando saladas, peixes grelhados e queijos de massa mole.

Espumante Brut Rosé – Produzido a partir do método tradicional com 60% Chardonnay e 40% de Pinot Noir e com 12 meses de autólise. De coloração rose salmon, com perlages finos e persistentes. Elegante e refrescante, com aromas de pêssego, amoras e notas florais. Na boca, é refrescante, gás carbônico delicado, fino e com fundo de boca cremoso.

Acompanha bem canapés, saladas, carnes vermelhas mais magras, peixes gordurosos e queijos.

Autólise: é quando finaliza a segunda fermentação do espumante e ele fica em contato com as leveduras pós fermentação.

Expert Dionísio Chaves

Receita: salada de bacalhau com azeite verde

Fica a dica: uma receita leve e saborosa de salada de bacalhau, agrião e romã com azeite verde, por Marcelo Scofano. Afinal, os dias mais leves pedem uma refrescante salada.

Vinhos Naturelle

Naturelle branco – Produzido com as uvas Malvasia e Moscato, no Vale dos Vinhedos. De cor amarelo palha com reflexos verdes, límpido e brilhante. Aromas marcantes de melão, pêssego, limão e flores brancas. Na boca, é leve e bom equilíbrio entre a acidez e doçura.

Acompanha bem frutas, bolos, peixes grelhados com molhos de frutas e queijos leves.

Naturelle Tinto – Elaborado com as uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Marselan. De tonalidade vermelho violáceo, nariz com aromas de frutas frescas, de paladar leve, fresco e final persistente com ligeira doçura.

Acompanha bem doces à base de frutas vermelhas, bolos, pratos leves e queijos azuis.

Naturelle Rosé – Produzido com as uvas Malvasia, Moscato e Merlot. De cor rosado intenso e límpido. No nariz, apresenta aromas de frutas frescas como morango, goiaba, pêssego, cereja e leve nuance floral. Na boca, é leve, de agradável frescor equilibrado pela doçura.

Acompanha bem sobremesas à base de frutas, queijos azuis e pratos leves.

Receita: morangos marinados no azeite, por Marcelo Scofano

Se todo dia é tempo de morango pra você, combine seu Naturelle Rosé com uma receita inusitada e azeitada pelo Expert Marcelo Scofano. Confira o vídeo abaixo. Você certamente irá se surpreender.

Morangos marinados no azeite

Vinhos Origem

Vinhos jovens que representam a evolução e originalidade Casa Valduga.

Origem Chardonnay – Produzido no Vale do Vinhedo esse branco apresenta uma cor amarelo palha com reflexos verdes. Nariz fino, ressaltando aromas de pera e maçã e notas tropicais marcadas pela nota de abacaxi. Na boca, tem boa acidez, equilibrado e com fundo de boca lembrando a notas de frutas frescas.

Vai muito bem com saladas, queijos leves e carnes brancas.

Origem Carménère – De cor vermelho púrpura, com nariz exuberante apresentando notas de frutas frescas, amoras, groselhas, combinadas com nuances de mentol e especiarias. Na boca, apresenta taninos maduros, textura aveludada, com final de boca longo, ressaltando a notas de frutadas.

Harmoniza com carnes vermelhas grelhadas, massas com molho vermelho, risotos e queijos meia cura.

Origem Cabernet Sauvignon – De cor vermelho rubi intenso. Nariz muito fino, com aromas de cassis, ameixa preta, amêndoas, especiarias e madeira muito bem integrada. Na boca, tem boa estrutura, acidez moderada, taninos equilibrados, com fundo de boca longo e harmonioso. Acompanha, sobretudo, carnes e massas com molhos condimentados e queijos maduros.

Viu só? Não é preciso ir muito longe para descobrir as joias do nosso Brasil. Por isso, prepare o seu menu especial para cada um dos vinhos Casa Valduga e aprecie a vitivinicultura nacional.

E caso você ainda esteja na dúvida de qual vinho harmonizar com a sua ocasião especial, consulte agora o nosso Sommelier digital!