Basta sentir o cheirinho que todo mundo já sabe: tem comida fresca na panela! O alho é aquele ingrediente que quase sempre está nos bastidores da receita, mas que faz toda a diferença no sabor final. Todavia, o mestre dos temperos também pode servir como petisco e como estrela de muitas receitas. Conheça mais sobre o alho e deixe o seu dia a dia com muito mais sabor!

Benefícios do alho

O alho é um aliado da saúde. Quem nunca ouviu a vovó dizer que tomar um chá de alho ajuda a melhorar da gripe?

Muito além da cultura popular, as vantagens do alho para a saúde são comprovadas pela ciência, e o pequeno notável é classificado como um alimento funcional pelo Ministério da Saúde!

“Os alimentos funcionais caracterizam-se por oferecer vários benefícios à saúde, além do valor nutritivo inerente à sua composição química, podendo desempenhar um papel potencialmente benéfico na redução do risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes, dentre outras.”

Fonte: Ministério da Saúde

O alho era considerado uma planta medicinal pelos povos antigos e destaca-se entre as hortaliças como fonte dos sais minerais potássio e zinco e das vitaminas B1 e B6, como destaca o portal da Embrapa.

Amassa que faz bem!

Entre os benefícios do alho estão sua função termogênica, sua capacidade de combater gripes e resfriados e até mesmo sua propriedade antiqueda para os casos de queda de cabelo devido à inflamação do couro cabeludo.

Agradeça à vovó pela dica: o alho realmente ajuda na recuperação de gripes e resfriados.

Entretanto, é no alho amassado que encontramos todo o seu potencial. Ao esmagar ou cortar o dente de alho cru, o alimento libera um componente bioativo chamado alicina. As alicinas presentes no alho ajudam a reduzir o colesterol “ruim”, a pressão sanguínea, ajudam no sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico.

Cortar ou amassar o alho libera alicinas, substâncias amigas da sua saúde.

Para colocar mais substâncias do bem no seu dia a dia, que tal começar por uma receita fácil e gostosa?

Receita de carpaccio de bacalhau com maionese de alho por Piero Cagnin

Chegou a a hora de amassar seu alho para fazer uma deliciosa maionese! O Expert Piero Cagnin ensina a preparar uma entrada simples e surpreendente pra você receber suas visitas com carpaccio.

Como conservar o alho

Que o alho faz muito bem para a saúde, você já sabe. Mas para consumi-lo de maneira apropriada, é importante saber como conservá-lo:

  • Quando na forma de bulbo ou com os “dentinhos” soltos, deve ficar em condição ambiente, desde que em local arejado, seco e escuro. A umidade faz com que estrague rapidamente e não é recomendado que seja guardado com casca na geladeira.
  • Quando descascado, aí sim deve ir pra geladeira, em potinhos vedados. Nessas condições dura cerca de cinco dias.
  • Também pode ser preparado uma pasta de alho, batendo o alho com sal para uso como tempero. Dessa forma pode ser mantida em temperatura ambiente, mas se for misturado à cebola, deve ir pra geladeira.

Seu alho com casca fica na porta da geladeira? Não precisa. É até melhor que ele fique em temperatura ambiente.

Tipos de alho

O alho é uma das mais antigas plantas cultivadas no mundo. Originário da Ásia Central, o alho chegou ao Brasil com os portugueses na época do descobrimento.

Existem diferentes tipos de alho pra você variar no preparo dos seus pratos. Do mais conhecido alho chinês (branco) ao exótico alho negro, que está tomando conta dos menus de refinados restaurantes, a variedade é grande.

O alho é um bulbo formado por um conjunto de bulbilhos. Popularmente, o bulbo é chamado de cabeça e os bulbilhos, de dentes.

Fonte: Embrapa

Alho branco, roxo, chinês ou brasileiro?

De acordo com a legislação brasileira, entende-se por alho o bulbo da espécie Allium sativum, que se divide em 2 grupos: branco e roxo.

Porém, existe uma certa confusão entre a coloração e o tipo de alho, pois também existe o alho chinês e alho brasileiro, este último de qualidade superior. De acordo com a ANAPA (Associação Nacional dos Produtores de Alho), apesar dos alhos de origem distintas apresentarem colorações brancas nas cascas, somente o brasileiro apresenta bordas arroxeadas nas cascas de cada dente, enquanto no alho chinês as bordas são amarronzadas.

O alho roxo cultivado no Brasil equivale a aproximadamente 5 unidades de alho chinês em sabor e rendimento, além de possuir mais alicinas.

Alho negro

Você já ouviu falar sobre o alho negro? Diferentemente do parece, o alho negro não é uma outra espécie de hortaliça, mas um processo de tratamento térmico do alho que você já conhece, sem aditivo ou conservante, que pode durar até 40 dias de maturação.

De sabor e aroma mais suaves, o alho negro é queridinho dos chefs e está presente em variados pratos, até mesmo em saladas.

Tendência nas cozinhas pelo mundo, o alho negro possui sabor leve, diferente do alho convencional, com um toque defumado e adocicado. Harmoniza com saladas quentes, pizzas, massas legumes assados e até peixes. Por isso é tão amado pelos chefs na gastronomia.

Você encontra o alho negro no Zona Sul e já pode aprender a preparar uma receita de filé de dourado à provençal com alho negro e amêndoas com a nutricionista Bianca Hermida, do Restaurante Verde Vício, entrevistada da Revista Estação.

Segredinhos de um tempero poderoso

O alho é um poderoso tempero e é amplamente utilizado na culinária brasileira. Quem não ama aquele clássico alhinho frito indispensável no arroz, no feijão e na couve mineira?

Também comum nas versões desidratado ou picado com ervas, prontinho para uso nos preparos, o alho é sempre aquele trunfo na hora de dar um sabor especial no almoço ou no jantar.

O alho, assim como outros temperos naturais, pode ser utilizado como um “substituto” do sal refinado, conferindo e sabor à sua comida sem prejuízos à saúde.

“Para reduzir a quantidade de óleo e sal adicionada ao feijão, e o eventual uso de carnes salgadas, prepare-o com quantidades generosas de cebola, alho, louro, salsinha, cebolinha, pimenta, coentro e outros temperos naturais de que você goste e lembre-se de que todos esses temperos naturais pertencem ao saudável grupo dos legumes e verduras.”

Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde.

Aromatize seu azeite

Aromatizar azeites também é uma forma incrível de temperar seus pratos. Você pode apostar no toque cítrico com raspas de laranja ou limão para “azeitar” suas sobremesas, pode ousar nas ervas e especiarias para dar mais sabor às suas carnes e pizzas e criar suas próprias combinações seguindo as dicas do Expert Marcelo Scofano.

Misturar seu azeite ao alho também é uma gostosa opção. Coloque dentes de alho descascados dentro de um vidro com azeite e deixe em temperatura ambiente. Após alguns dias, use o azeite aromatizado para temperar saladas e o alho para temperar outros pratos, como sugere o portal da Embrapa.

Porém, em caso de “garrafadas” não utilize o alho sem antes realizar o branqueamento, ou seja, um rápido cozimento em temperatura alta para eliminar bactérias do botulismo que podem se reproduzir na ausência do oxigênio.

“Evite armazenar os azeites aromatizados por muito tempo, principalmente se tiver alho envolvido. Se necessário, realize o branqueamento para eliminar as bactérias anaeróbias (que proliferam sem oxigênio).”

Expert Marcelo Scofano

No caso de aromatização no momento do consumo, o alho não precisa ser branqueado. Basta amassá-lo, cobri-lo com azeite e utilizar a mistura, como indica o Expert Marcelo Scofano.

Indispensável no churrasco: pão de alho!

Um capítulo à parte para saborearmos o pão de alho no churrasco! Para alguns, o pão de alho é a estrela do evento, enquanto para outros é apenas coadjuvante quanto comparado a uma picanha no alho. Mas é certo que o quitute não pode faltar em um churrasco perfeito.

Existem opções prontas e práticas para você garantir seu tira-gosto saboroso, mas se você quiser preparar a sua receita, a dica é seguir o passo a passo da Chef Zona Sul Thays Costa.

Pão de alho cremoso da Chef Zona Sul Thays Costa

Ingredientes

  • 4 pães franceses
  • 100 g de margarina
  • 1 colher (sopa) de alho picado
  • 150 g de maionese
  • 2 colheres (sopa) de preparado para sopa de cebola
  • 150 g de muçarela ralada no ralo grosso
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • Pimenta-caiena a gosto (opcional para versão picante)

Modo de preparo

  1. Com uma faca de serra, corte os pães em fatias de 2,5 cm de espessura, sem desprendê-las.
  2. Derreta a margarina em frigideira sobre fogo baixo e refogue o alho até dourar.
  3. Transfira para uma tigela e deixe esfriar.
  4. Acrescente os demais ingredientes, misture até obter uma pasta e distribua entre as fatias e por cima de cada pão.
  5. Leve ao forno médio preaquecido (200ºC) por cerca de 15 minutos ou até dourarem.

Alho além do tempero

Apesar da ampla difusão do alho enquanto tempero na culinária, a hortaliça pode ser um ótimo petisco em conserva, assado no forno e ainda ser usado como ingrediente para deliciosas geleias e pastinhas.

E você, é do time dos que amam alho? Compartilhe seu segredinho culinário com a gente no Instagram @zonasulsupermercado e fique de olho nas dicas dos Chefs e Experts Zona Sul!