Feijoada é um dos pratos que mais têm a cara do Brasil. Seja frio ou calor, com cerveja ou caipirinha, difícil encontrar quem não gosta! Mas e se você for vegetariano ou vegano? Será que precisa abrir mão de um prato de feijoada no capricho?

A resposta é não! Com uma boa dose de criatividade, é possível apreciar uma feijoada perfeita e saborosa sem usar ingredientes de origem animal. Quer saber como? Então continue com a gente para descobrir junto com a chef Lorena Abreu (@_lorenaabreu) como transformar uma feijoada tradicional em uma receita vegana mantendo todo o sabor e as referências gastronômicas.

Chef Lorena Abreu

Feijoada: símbolo da gastronomia brasileira

Se tem uma comida que lembra o nosso Brasil, talvez o feijão primeira coisa que vem à cabeça. Assim como é o nosso país, feijoada é símbolo de diversidade e mistura de culturas. Reza a lenda que sua origem, nesse sentido, tem influências do cozido, de Portugal, feito com feijão branco; o cassoulet, na França; e a casouela, na Itália. Feijoada é brasileira mas tem todos os sabores do mundo.

Feijoada: são muitas lendas que cercam sua origem, mas o sabor é 100% brasileiro.

Além disso, muitos afirmam que sua origem vem dos escravos africanos, quando o feijão preto era cozido junto com a carne que os senhores do engenho não aproveitavam. Por outro lado, segundo a maior referência bibliográfica sobre o assunto, o livro História da Alimentação no Brasil, por Luís da Câmara Cascudo, essa versão não passa de lenda, uma vez que os senhores não desprezavam carnes.

Enfim, independentemente da origem, a feijoada rapidamente caiu no gosto do brasileiro, sendo considerada um dos símbolos do país.

Não há casa que por mais pobre não tenha a sua feijoada, nem há por mais rica que exclua de sua mesa esse prato por excelência…

Câmara Cascudo, livro História da Alimentação no Brasil

Feijoada vegana: descubra esse sabor

Se tem algo que a chef Lorena Abreu sabe fazer bem, é transformar receitas tradicionais em versões mais saudáveis ou adaptá-las para quem tem algum tipo de restrição alimentar, surpreendo-as positivamente!

No momento de transformar receitas tradicionais em versões mais saudáveis ou para quem tenha algum tipo de restrição alimentar, não busco somente atender às necessidades dessas pessoas, mas também surpreender, ainda mais se tiverem algum preconceito ou resistência a uma alimentação saudável ou sem carne.

Chef Lorena Abreu

Para fazer este tipo de “mágica” a chef Lorena afirma que, felizmente, hoje em dia isso se torna mais fácil devido à grande variedade de carnes vegetais de melhor qualidade desenvolvidas através de muitas pesquisas, resultando em produtos com rótulos mais limpos e naturais.

Como escolher os ingredientes

Na hora de escolher os ingredientes para a feijoada vegana, vale a pena aproveitar as muitas opções 100% naturais vindas direto da natureza para o nosso prato.

Alguns desses ingredientes são: cogumelos e produtos fermentados à base de soja como tofu natural ou defumado, seitã, tempeh e shoyu).

Falando em substitutos vegetais, outros alimentos como feijões, lentilhas, grãos em geral, cereais como quinoa, brócolis, sementes como gergelim e oleaginosas como amêndoas e nozes são ricas proteínas vegetais que podem ter seu lugar no seu cardápio, mesclando com proteínas de origem animal.

“Eu não sou a favor de trocar integralmente proteína animal por carnes vegetais em todas as refeições mesmo que tenham a melhor tecnologia do mercado. Acredito que essas carnes sejam interessantes de serem usadas eventualmente, e não como rotina alimentar”

Lorena Abreu, chef Zona Sul

Dicas valiosas para uma feijoada perfeita

Antes de tudo, vale ressaltar que o feijão pode ser o preto, branco, carioca ou azuki, que também funciona muito bem para a receita. Enfim, chegou o esperado momento de conferir algumas dicas básicas para transformar a sua feijoada em um prato ainda mais gostoso, leve, saudável e nutritivo:

Cozinhando o feijão

Deixe o feijão de molho com 1 colher de sopa de vinagre de maçã pelo menos 24 horas antes de usar. O ideal é trocar a água a cada 8 horas do demolho. Após, antes de usar, lave bem e escorra.

Cozinhe o feijão na panela de pressão com água e folhinhas de louro por 20 minutos após a panela dar o chiado mais alto. Em seguida, abra e continue o preparo.

Dica da chef: deixe o feijão de molho com 1 colher de sopa de vinagre de maçã pelo menos 24 horas antes de usar.

Escolha de temperos

Tempere com alho refogado no azeite, sal e páprica defumada de boa qualidade (em último caso, gotinhas de fumaça líquida se for fazer em grande quantidade, visto que a páprica altera a coloração do feijão).

A páprica defumada vai ajudar a remeter ao sabor de defumado que os embutidos de origem animal possuem.

Substitutos veganos

Os substitutos veganos para as carnes tradicionais são bem-vindos nessa receita. Hoje em dia, temos tofu defumado, que se assemelha bastante ao bacon em cubinhos; tofu natural, que cortado em cubos, bem temperado e assado, pode lembrar ao lombinho de porco ou carne seca.

Para quem ama o gostinho da linguiça tem temperoni, que se assemelha bastante com a linguiça calabresa e paio; linguiça fina feita à base de proteína de ervilha, que se assemelha bastante às linguiças artesanais. 

Para deixar a feijoada com sabor e qualidade, Lorena recomenda a linguiça vegetal de permil Fazenda Futuro e queijos orgânicos Tofu Ecobrás, do tipo firme ou defumado.

Outra dica imperdível é usar um pouco de cogumelos (shitake, paris, Portobello ou cardoncello, que cai superbem também) salteados, cubos de abóbora ou beterraba assada e rodelas de cenoura para agregar ainda mais saudabilidade ao prato.

Tipos de cogumelos mais usados na gastronomia

Acompanhamentos para deixar a feijoada ainda melhor

Agora que você já sabe as dicas e os ingredientes para a feijoada, é hora de pensar nos acompanhamentos. Para começar, arroz branco soltinho; couve mineira fatiada puxada no alho, molho à campanha feito com pimentão amarelo, vermelho, cebola roxa, tomate cereja e um toque de pimenta e limão siciliano.

Que tal uma farofa de mandioca torrada temperada com um pouco de cúrcuma e gomos de laranja? Desse modo, além de decorar e dar um toque especial ao prato, a absorção do ferro do feijão será potencializada.

Chef Lorena Abreu

Receita por Piero Cagnin

Depois dessas dicas da Chef Lorena Abreu, você já pode colocar a mão na massa, preparando uma receita deliciosa. Confira esta versão de feijoada vegana, criada pelo Expert Piero Cagnin:

Piero Cagnin ensina a preparar feijoada vegana

Bebida para acompanhar

E claro, pra acompanhar, não pode faltar também uma boa bebida! E engana-se quem pensa que só caipirinha vai bem com feijoada: vinho também combina, e fica ótimo!

A dica, aqui, é Casco Viejo Reserva de Familia Malbec. Segundo o Expert Dionísio Chaves, o vinho Casco Viejo Reserva tem médio corpo, é frutado, além de ter taninos macios e fundo de boca muito agradável.

Vinho uruguaio classificado com 88 pontos pelo Expert, de acordo com o seu sistema de pontuação.

Por fim, agora que você viu que é possível degustar uma boa feijoada sendo fiel ao estilo vegano, é só passar no Zona Sul e adquirir todos os ingredientes para esse prato nutritivo e completo de sabores, cores, texturas e com muita história. Você também pode pedir pelo site ou app. Conecte-se ao melhor da gastronomia com a gente!